X

Kirmayr: 'Ótimas perspectivas para o tênis feminino em 2015'

Sábado, 20 de dezembro 2014 às 09:50:03 BRST

Link Curto: http://bit.ly/1KTiN46

Tênis Profissional

Por Carlos Alberto Kirmayr. - Tênis das mulheres cresceu de Teliana Pereira definitivamente teve um bom ano Fed Cup Meninas bateu na trave em busca de vaga para o Grupo II Mundial, quase saiu na frente, mas terminou o ano com 300.



Tennis at Sea - Jogar tênis em pleno Cruzeiro Bem-Estar da Costa Cruzeiros Carlos Kirmayr e desfrutar
Semana Escola Prep Kirmayr Fornece oportunidades para os jovens para jogar e têm formação em os EUA

32 Clinic Summer - 30 horas por semana de ténis e muita animação na tranquilidade da Serra Negra (SP)

Bia Haddad Maia voltou bem depois de lesões com excelentes resultados nas últimas semanas do ano, Laura Pigossi se juntou ao grupo e Paula Gonçalves está mantendo bem como Gabriela Ce. Teliana poderia resolver entre 100, às vezes cai um pouco, mas ele está lá na ponta por causa da lesão no segundo semestre. Vejo que as meninas estão a aumentar o nível de amadurecimento e, gastando mais tempo no exterior e ganhar experiência. Todos os cinco estão aumentando seus níveis e trabalhando em países onde o tênis feminino é mais competitivo, como na Europa e nos Estados Unidos. Para 2015 eu vejo com bons olhos tênis nacional das mulheres. Eu acredito que as meninas vão acompanhar, certamente ainda jogar mais eventos do que este ano e isso aumenta a chance de evoluir nas Assim rankings e melhorar a maneira de jogar. Para Teliana, vejo uma boa 2015. Ela vai novamente para situações a primeira equipe foi em 2014 e agora chegam a mais experiente. Ela conseguiu ganhar 50% a mais do que alguns jogos difíceis perder o detalhe vai fazer a diferença no ranking. Ela já está jogando segunda rodada do Slam, que é uma enorme diferença na pontuação. Por outro lado, eu vejo 2015 com boas possibilidades de chegar entre os top 200 para Bia, Paula, Gabriela, Laura. E não é disputar as qualies de Grand Slams. Gastar mais rodadas de torneios importantes, é um começo. Nossas meninas são unidas, tem uma grande atmosfera e vejo boa posição para atingir o Grupo II Fed Copa do Mundo para a próxima temporada. O Brasil será uma equipe ainda melhor do que em 2014, nós onda de oportunidades na primeira divisão. Obrigado rapazes e até breve! Perguntas e sugestões envie um email tenisnews@gmail.com Sobre Carlos Alberto Kirmayr Carlos Alberto Kirmayr, 64, foi o 6º duplista melhores do mundo jogando com Cassio Mota e 36 em single. Ele foi o número 1 no Brasil por vários anos e se destacou representando o Brasil por 16 anos na Copa Davis. Foi consagrada como um treinador para liderar argentina Gabriela Sabatini ao título no Aberto dos EUA e depois treinar a espanhola Arantxa Sanchez, Conchita Martinez, o francês Cedric Pioline eo venezuelano Nicolas Pereira, entre outros. Ele está atualmente treinador Paula Gonçalves, um dos melhores tenistas do Brasil e dirige o CTKirmayr em Serra Negra.