X

Brasileiros ex-Nº 1 e campeões do Mundo buscam título na Copa Rio Beach Tennis

Segunda, 17 de abril 2017 às 17:49:48 BRT

Link Curto:

Tênis Profissional

A Copa Rio Beach Tennis, maior competição do esporte da história do estado do Rio de Janeiro, que será realizada entre os dias 5 e 7 de maio na praia de Piratininga, em Niterói (RJ), terá ataque de peso dos melhores brasileiros diante da forte concorrência internacional. Três brasileiros ex-líderes do ranking no masculino e feminino vão brigar diante das fortes duplas italianas e de estrangeiros no torneio com premiação de US$ 10 mil e dos maiores em pontuação para o ranking mundial da Federação Internacional de Tênis.



As inscrições terminam nesta terça-feira, dia 18, pelo site http://www.copariobt.com e o evento já conta com 545 atletas nas categorias Profissional, Amadoras A, B, C e de Veteranos. Até o momento são atletas de 11 países (Brasil, Itália, Argentina, Chile, Alemanha, França, Holanda, República Tcheca, Aruba, Venezuela e Japão).

Os brasileiros virão com a força máxima no evento. Destaque no feminino para as atuais campeãs Mundiais, a carioca Joana Cortez, e a catarinense Rafaella Miiller, em torneio disputado em Cervia, na Itália, desbancando as italianas favoritas ao caneco e se tornando a única dupla não-italiana vencedora da maior competição do planeta: "A nossa conquista entrou para história do esporte, onde nunca uma dupla não-italiana havia ganho o Campeonato Mundial de Beach Tennis. Foi uma vitória incrível. Entramos com convite no torneio, já que a Rafa ainda não tinha bom ranking e fomos conquistando cada vitória com muita garra, união, foco e coração. Após o título, definimos jogar juntas toda a temporada e também fizemos um planejamento para 2017, onde o nosso maior objetivo é alcançar o número 1 do mundo", disse Joana que já ocupou um lugar no topo entre 2015 e o começo de 2016 junto com a ex-parceira Samantha Barijan. A carioca, atual 4ª do mundo, definiu quais serão suas maiores rivais na competição na Praia de Piratininga: "A Copa Rio Beach Tennis terá grandes duplas como as italianas, Eva D'Elia/Veronica Visani, as gêmeas francesas Mathilde e Marie Evie Hoarau, Patricia Diaz/Maraike Bigilmaier (Venezuela/Alemanha) e as brasileiras, Samantha Barijan/Marcela Vita, Flávia Muniz/Nathália Font," apontou.

Barijan, atualmente entre as 20 melhores e que já ocupou o topo do ranking na antiga parceria com Cortez, atuará com Marcela Vita e ressalta a importância do torneio no estado: "Fundamental ter esse torneio no Rio de Janeiro, lugar onde o Beach Tennis foi criado no Brasil, o esporte foi difundido e onde se concentra a maioria dos profissionais. Temos torneios fora daqui e os atletas sempre precisam viajar. Agora concentrou um aqui onde conseguimos jogar e as pessoas poderão prestigiar. A maioria dá aula e seus alunos quase nunca conseguem ver seus professores competindo, isso será bem legal também. O fato de termos tanta gente boa, vários ex-número 1, os melhores brasileiros, atletas de 11 países só mostra que estava faltando esse torneio por aqui, todos querem jogar aqui", detalhou Samantha que vem subindo com sua dupla formada no ano passado: "Estamos nos alinhando, sobretudo na parte de comunicação e estratéia que é o que um atleta profissional precisa, o entendimento. Tivemos resultados resultados bem legais no fim do ano passado, perdendo alguns jogos no detalhe, e estamos praticamente começando o ano agora e estamos preparadas para um bom desempenho. Esperamos colher frutos de nossa dedicação, nosso objetivo é ficar entre as melhores do mundo".

Entre as meninas serão pelo menos quatro entre as melhores do mundo com as duas brasileiras Cortez/Miiller, mais as italianas Eva D´Elia, terceira do ranking, e a venezuelana Patrícia Diaz, sétima colocada.

Entre os homens, Vinícius Font, único não-italiano líder do ranking entre 2014 e 2015, atual oitavo do mundo, atuará com o jogador de Aruba, Aksel Samardzic, 10º colocado, e quer trazer o troféu para o Rio de Janeiro, sua cidade natal: "Esse evento é o que faltava no Rio de Janeiro, é a cereja do bolo, motivo para os principais do mundo visitarem o Rio de Janeiro. O pessoal que está organizando é super profissional, comprometido e vão entregar um grande evento para os jogadores e o público, é a cereja do bolo do circuito mundial", disse: "Minhas expectativas são sempre as melhores, somos uma dupla forte, estamos treinando bem, fizemos duas semifinais em Salinas, no Equador, e Ilhas Reunião, ganhamos bons jogos e perdemos jogos duríssimos, ambos com chances de ganhar. Entramos na Copa Rio de Beach Tennis com chances de título e faremos o possível para levantar esse caneco no Rio forte", seguiu o atleta que treina na praia de Ipanema que também aposta na força da torcida brasileira para que um jogador nacional levante o caneco: "Temos grandes duplas brasileiras, as melhores, jogando o torneio e temos algo que os estrangeiros não têm, a força de nossa torcida que estará disposta a quebrar qualquer protocolo para levantar os atletas brasileiros a chegar bem longe no torneio. Eu, o Marcus e Thales, o Ralff, o Diogo, Chaparro e outros terão uma ajuda bem grande".

Não é só Font que chega entre os favoritos ao caneco, os santistas Thales Santos, nono do mundo, e Marcus Ferreira, 11º colocado, jogam juntos assim como o carioca Diogo Carneiro e o niteroiense Ralff Abreu, campeões Pan-Americanos no fim de 2016, ambos entre os 25 melhores da tabela da ITF: "As expectativas são sempre boas. Jogar no Brasil é um fator motivante por saber que estamos no nosso país e não temos que viajar por horas ou dias pra disputar um torneio e ainda ter q acostumar com o fuso horário em pouco tempo. As possibilidades nossas , assim como de outras duplas brasileiras são sempre grandes e jogando em casa maior ainda. Ja faz algum tempo que eu e Marcus, Vini, Ralff e Diogo, Chaparro, Raffael Agulha e outros brasileiros estamos sempre batendo de frente com qualquer dupla do mundo. Sendo assim acho que vai ser um belo torneio, com muitos jogos equilibrados e que a dupla que estiver melhor nos momentos mais importantes dos jogos vai sair com a vitória", afirmou Thales.

Os italianos no masculino virão com duplas das mais fortes do mundo como o número 6 e 7 do mundo, Marco Garavini e Luca Cramarossa, além de Alex Mingozzi, ex-parceiro de Vinícius Font e maior campeão do esporte com mais de 150 títulos na soma quando o Beach Tennis tinha a chancela da IFBT e ITF. O torneio terá, somando Vini com o parceiro de Aruba, os dois italianos, mais Thales, pelo menos cinco entre os dez melhores do mundo somente entre os homens.

O Brasil no Beach Tennis é o único país também a ter desbancado os italianos em um Mundial por equipes realizado na Rússia em 2013 quando a equipe contava com Vincius Font no masculino e a dupla Joana Cortez e Samantha Barijan.

Entre os demais brasileiros no Profissional e no Amador, somente do país estarão representados até agora os estados de Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul e Ceará.

"Até o momento são nove jogadores entre os 10 melhores do mundo no masculino e feminino, jogadores de 11 países de praticamente todos os continentes, isso só corrobora o quão disputado será a competição e a importância do evento. De uma semana pra cá praticamente dobramos o número de atletas inscritos e a tendência é possamos bater o recorde internacional de jogadores no Brasil com 565 atletas (pertence ao torneio ITF de Santos no começo em 2016). Estamos muito felizes e ansiosos para a competição", apontou Daniela Bergamo, organizadora da Copa Rio Beach Tennis.

O torneio contará com cinco quadras iluminadas com jogos noturnos, uma quadra central com arquibancada, shows musicais todos os dias,DJ, painel de LED com o placar eletrônico, festival de Food Truck além de um treinamento oficial da Seleção Brasileira de Beach Tennis comandado pelo capitão Narck Rodrigues.

A Copa Rio Beach Tennis conta com os patrocínios da Prefeitura de Niterói, Hospital de Icaraí, Tisseleah representante Rodobens, Lifeisnow, cervejaria Noi, Plaza Shopping Niterói, Dinisa e Quicksand. O evento tem as chancelas da Federação Internacional de Tênis e da Confederação Brasileira de Tênis.