X

Wilander: 'Não existe um Big 4. Murray não está no nível dos demais'

Terça, 12 de setembro 2017 às 13:55:57 BRT

Link Curto:

Tênis Profissional

O sueco Mats Wilander, ex-número 1 do mundo e dono de sete títulos do Grand Slam, concedeu uma entrevista ao jornal chileno La Tercera, onde falou muito sobre o atual circuito de tênis e polemizou ao falar sobre 'Andy Murray', que passou boa parte do ano no Nº1.



Wilander foi questionado se ganhar um Grand Slam é mais importante para a história no esporte que ser número um e opinou: "Sim. O númeor um não mostra que eu tênis é o melhor do mundo. Significa que foi o mais conscistente e você pode ser isso sem ganhar Grand Slam. Sem ganhar nenhum título. Ser campeão de um major é diferente. Fostes o melhor do mundo nestas duas semanas"

O sueco foi questionado o que seria de sua carreira se estivesse jogado contra o 'Big 4' e surpreendeu: "Não existe um Big 4, apenas um Bg 3. Não se pode comparar Murray com os outros três. O conceito de 'Big 4' foi criado porque Andy era o quarto que sempre estava nas semifinais, mas eram os outros três os que ganhavam. Então, não é possível colocá-los no mesmo grupo um tenista que tem três Grand Slams contra outros que têm 12, 15, e 19 (sic). A diferença é muito grande, mesmo que também tenha existido uma brecha grande entre Murray e os demais top 10", opinou Wilander que confundiu os números de Grand Slam de Nadal, que já acumula 16 troféus do Grand Slam.

Respondendo a pergunta em si, Wilander destacou que "ele dos anos 1980 não venceria nenhum jogo contra os melhores de agora" e pontuou: "Federer é o maior da história. Mas se você o pega hoje e o coloca contra o campeão do US Open de 2035, não haverá forma nenhuma do suíço vencer", ponderou considerando as mudanças do esporte.

Wilander foi questionado se Murray decepcionou como número um e disse que "não" e ponderou que após "lutar muito pelo número 1", o escocês chegou lá apenas aos 30 anos e acabou por não encontrar motivação.