X

Tenistas de 10 países levam o troféu no Seniors de Porto Alegre

Domingo, 03 de dezembro 2017 às 17:12:42 BRST

Link Curto: http://bit.ly/2iH28Am

Tênis Profissional

Dois gaúchos conquistaram, neste domingo, títulos do 32º Banco Agiplan Seniors Internacional de Tênis de Porto Alegre – Copa Yone Borba Dias na Associação Leopoldina Juvenil. O evento é o de maior pontuação (Graduação A) para o ranking mundial da Federação Internacional de Tênis e contou com 260 atletas de 17 países mais dois número 1 do mundo e 21 entre os dez melhores nas respectivas categorias. Contando com o Brasil, tenistas de dez países levaram troféus no evento.



Marcelo Krebs repetiu 2016 vencendo final totalmente gaúcha nos 50 anos com o tenista do Leopoldina Juvenil, Eurico Carvalho, marcando 7/6 (7/5) 6/1. Eurico chegou a abrir 5/2 no primeiro set, mas não conseguiu sustentar a liderança. Esta é a sétima conquista de Krebs jogando no maior evento Seniors do país: "Ele veio com uma proposta diferente de jogo, jogando mais slice, variando muito. Normalmente ele tem um jogo mais franco na batida, eu me atrapalhei um pouco até achar o ritmo ideal, a chave foi ter virado e vencido o primeiro set senão ficar mais complicado. Muito legal poder vencer de novo aqui, mas o mais legal do Seniors é poder rever os amigos e interagir.. É um evento muito legal, dos 35 aos 90 anos todo mundo vindo aqui, competindo, querendo ganhar. Evento sensacional", comemorou Krebs.

Nos 40 anos masculino o argentino que adotou Porto Alegre há 15 anos e joga com a bandeira do Brasil desde então, Matias Epifanio, superou Grobocopatel Márcio por 6/3 6/2e faturou o tetracampeonato de forma consecutiva: "Muito feliz pela conquista, Márcio é um grande amigo, jogamos várias vezes juntos por isso foi um jogo nervoso , depois consegui relaxar um pouco para ganhar. É um torneio muito especial pra mim, quarta conquista, estou bem feliz", apontou o jogador que perdeu pela última vez em 2013 na competição.

Os dois outros gaúchos nas finais ficaram com o vice-campeonato. Nos 45 anos, o heptacampeão Miguel Kelbert perdeu para o britânico Sebastian Jackson, quinto favorito, por 6/2 6/3: "É minha primeira vez na América do Sul, fiz quartas e semis e agora fechei com chave de ouro aqui, torneio muito bom, só comemoração", disse o britânico.

Nos 55 anos o gaúcho Pedro Felice foi vice-campeão perdendo final para o paulista Ricardo Tomb, de São Paulo e principal favorito, por 7/6 (7/2) 6/2.

Brasileiro Façanha levante o troféu e se aproximará do top 3 na categoria 60 anos. Renoult vence final totalmente francesa nos 65 - Depois de ficar com o vice-campeonato ano passado sofrendo uma lesão no aquecimento e desistindo ao fim do primeiro set contra o italiano Marco Catelli, o brasileiro Amadeu Façanha faturou o caneco nos 60 anos masculino batendo Edardo Izoldi por 6/2 6/4. Ele perdia a segunda etapa por 4/2 e conseguiu a virada: "Porto Alegre é um torneio especial, ano passado tive uma lesão no aquecimento e fiquei totalmente frustrado. Esse ano vim totalmente focado e fiz uma preparação especial. Depois que voltei do Mundial sentindo dores um estresse muscular na perna que foi para o joelho. Hoje foi um jogo incrível, Izoldi roda a bola muito bem, é preciso estar atento para pegar a bola subindo. Comecei tendo meu saque quebrado, mas estava frio e sabia que iria voltar. No segundo perdi um pouco a confiança na direita e ele foi muito bem. O segredo foi a virada do 4/4 para o 5/4 no segundo onde consegui ficar mais tranquilo, voltei a acertar a direita e Graças a Deus consegui levantar esse troféu aqui que é muito importante ganhando mais pontos e ficando mais perto do top 3", disse o tenista que colará no britânico Paul French que é o atual terceiro colocado. Sua ideia é chegar saudável para 2018 em busca das primeiras colocações.

"Ano que vem quero jogar na Inglaterra, se meu joelho aguentar o tranco dá pra ir com tudo ano que vem. Farei reforço muscular". Os líderes do ranking são o australiano Glenn Busby e o belga Pierre Godfroid.

Em final totalmente francesa na categoria 65 anos melhor para Bruno Renoult sobre Alain Vaysset que marcou 6/2 6/4 e voltou a levantar o troféu após cinco temporadas: "Foi uma partida bem tensa, nós nos conhecemos muito bem, jogamos várias vezes. Estava sentindo a bola muito bem e estou muito feliz com essa conquista", disse o jogador que pouco tempo atrás perdeu a liderança do ranking e ocupa o segundo lugar. Aos 67 anos seu foco para 2018 não é recuperar o topo, mas sim ganhar o Mundial: "Fui por dois anos o número 1, agora estou ficando mais velho, vou tentar ser o Campeão Mundial, o primeiro lugar está mais difícil pois muitos jogadores estão vindo e eu ficando mais velho".

Na categoria 35 anos, Adelmo Evangelista bateu Mário Ventre por 6/3 7/6 (7/4) e levantou o caneco. Atual 30º do mundo, Adelmo dará um salto e vai aparecer entre os dez melhores do mundo.

O torneio finalizou com jogadores campeões do Brasil, Áustria, Alemanha, Argentina, Estados Unidos, Bolívia, França, Grã-Bretanha, Nova Zelândia e Peru. O evento teve também participantes também do Chile, Venezuela, México, Itália, Portugal, Canadá e Colômbia.

Balanço positivo da competição - O gaúcho Ennio Moreira, que realizou pela 32º Banco Agiplan Seniors Internacional de Tênis de Porto Alegre – Copa Yone Borba Dias, comemorou mais uma edição, a segunda com nível máximo de pontuação para o ranking. Foram ao todo 260 atletas de 17 países: "É um torneio que já é tradicional no calendário do Seniors, é Grupo A da ITF desde o ano passado, temos sempre um nível técnico muito alto, a prova é que nestes seis dias de competição de que novamente o torneio conseguiu atrair diversos melhores do mundo de cada categoria, são vinte categorias em simples e também de duplas, são muitos jogos, número muito bom de competidores. E o clube que está há 32 anos na competição oferece grande estrutura aos jogadores. A avaliação é de novamente um torneio muito bom, recebemos esse feedback dos jogadores que participam de competições pelo mundo. A maioria deles é só elogios pelo que encontram aqui", apontou Ennio que já começa a pensar na edição de2018: "A previsão é já começar a projetar sobre 2018, buscar parceiros para a 33ª edição. É difícil o patrocínio para eventos esportivos que não sejam o futebol, para o chamado esporte amador, mas tivemos a entrada de novos apoiadores como o Banco Agiplan e a Nex Group e que pelo que temos conversado estão bastante satisfeitos. Então já começamos a pensar na 33ª edição".

Hall dos Campeões e Resultados Finais:

85M - 8John Powless (EUA) 6/1 6/1 Nilo Moreira (BRA)

80F - Terezinha Acioly (BRA) 6/4 2/0 desistência Maria Helena Barbosa (BRA)

75M - (1) Klaus Klein (ALE) 3/6 6/1 6/1 Giuseppe Vento (ITA)

75F - Christa Coelho (BRA) 6/0 6/2 Paulina Silva (BRA)

70M - (1) Ramiro Benavides (BOL) 6/3 5/1 desistência (2) Hayrton Ferreira (BRA)

70F - (1) Alena Klein (ALE) 6/3 6/1 (2) Sandra Libman (BRA)

65M - (1) Bruno Renoult (FRA) 6/2 6/4 (2) Alain Vaysset (FRA)

65F - Vera Klingesteiner (BRA) venceu por WO Regina Fontanelli (BRA)

60M - (1) Amadeu Façanha (BRA) 6/2 6/4 (2) Eduardo Izoldi (BRA)

60F - (2) Doris Mattar (BRA) 6/3 6/2 (1) Rosangela Fritelli (BRA)

55M - (1) Ricardo Tomb (BRA) 7/6 (2) 6/2 Pedro Felice (BRA)

55F - (2) Shirley Riedl (AUT) 6/4 2/6 6/2 (1) Venus Aragão (BRA)

50M - (2) Marcelo Krebs (BRA) 7/6 (5) 6/1 (1) Eurico Carvalho (BRA)

50F - Simone Vasconcelos-Calves (BRA) 6/0 6/2 Tita Zea (PER)

45M - (5) Sebastian Jackson (GBR) 6/2 6/3 (8) Miguel Kelbert (BRA)

45F - (1) Carla Rodriguez (PER) 6/0 6/0 Maria Catello (BRA)

40M - (3) Matias Epifanio (BRA) 6/3 6/2 (2) Gropocopatel Márcio (BRA)

35M - Adelmo Evangelista (BRA) 6/3 7/6 (7/4) (4) Mário Ventre (BRA)

35F - (1) Silvina Delgado (ARG) 6/1 6/0 Elen Costa (BRA)

Duplas

80FD - Terezinha Acioly/Maria Helena Barbosa (BRA) 6/3 3/6 10/8 Susana Bystronski/Henny Fontoura (BRA)

75MD - Marcos Santos/Arnoni Schmidt (BRA) 2/6 6/3 10/4 (2) John Powless/Tibiriça Linhares (EUA/BRA)

75 FD - Christa Coelho/Tamico Castro (BRA) 6/3 6/4 Paulina Silva/Elfrieda Zarling (BRA)

70MD - Luiz Bonn/Johannes Muhelenburg (BRA/AUT) 6/2 6/2 Antero Bicca/Jose Ribeiro (BRA)

65FD - (1) Vera Klingsteiner/Doris Mattar (BRA) 6/3 6/1 Suzana Mentone/Lucia Rusu (BRA)

65MD - Quentey Maisey/Bruno Renoult (NZL/FRA) venceram por WO Fernando Doria/Pedro Doria (BRA)

60MD - Mauricio Castano/Eduardo Izoldi (BRA) venceram por WO Roberto Calvet/Javier Restrepo (BRA)

60 FD - Vera Klingesteiner/Doris Mattar (BRA) 6/3 6/1 Suzana Mentone/Lucia Rusu (BRA)

55MD - Sergio Hansen/João Carlos Martinewski (BRA) venceram por WO (1) Philipp Seeman/Marco Catelli (NZL/ITA)

55FD - Shirley Friedl/Venus Aragão (AUT/BRA) 6/2 6/0 Cristina D´Almeida/Leonilda Stanziola (BRA)

50FD - Jaqueline Kompinski/Mirka Frizzo (BRA) venceu por WO Tita Zea/Eliana Santos (PER/BRA)

50MD - Eurico Carvalho/Marcos Silva (BRA) 6/3 6/2 Eduardo Castro/Hildebrando Valadares Filho (BRA)

45MD - Marcelo Maciel/Carlos Probst (BRA) venceu por WO Marcio Iorio/Jesus Rojas (BRA/MEX)

45FD - Eliana Santos/Tita Zea (BRA/PER) venceu por WO Jaqueline Kompinski/Mirka Frizzo (BRA)

40FD - Paula Camara/Silvina Delgado (BRA/ARG) 6/1 6/0 Mariana Keller/Maria Kreimer (BRA)

40MD - Miguel Kelbert/Matias Epifanio (BRA) 6/3 6/3 Felipe Miana/Thiago Sanches (BRA)

35MD - Jose Ananias/Weslley Santos (BRA) 7/6 (7/5) 6/3 Elias Borges/Andreas Mentz (BRA)

Mais detalhes no site - http://seniorsbrasil.com.br/et apa2017/portoalegre/

O 32º Banco Agiplan Seniors Internacional de Tênis de Porto Alegre teve o patrocínio do Banco Agiplan e o co-patrocínio da Nex Group - A certeza do melhor negócio. O evento teve o apoio da NET Claro e Master Hotéis.  A organização foi da PROTENIS PROMOÇÕES ESPORTIVAS e o evento teve a chancela da Federação Internacional de Tênis, Confederação Brasileira de Tênis, Federação Gaúcha de Tênis e foi realizado na Associação Leopoldina Juvenil.