X

Muguruza refuta boicote a Margaret Court: 'Jogarei onde me colocarem'

Sábado, 13 de janeiro 2018 às 01:58:01 AMT

Link Curto:

Tênis Profissional

Brigando pela possibilidade de voltar ao topo do ranking, a hispano-venezuelana Garbiñe Muguruza, terceira do ranking da WTA, concedeu entrevista coletiva neste sábado em Melbourne Park e falou de sua preparação para o primeiro Grand Slam da temporada.



Boa parte da entrevista coletiva ficou em torno da questão física, já que a espanhola desistiu na estreia do WTA Premier em Brisbane, na Austrália, com fortes cãibras e sequer entrou em quadra pela segunda rodada do WTA de Sidney também por problemas físicos.

Muguruza garantiu que tem "melhorado a cada dia" e que o pior dos problemas físicos já passou: "Gostaria de estar melhor. Assim, você sempre quer estar perfeita antes de um Grand Slam, mas você nunca está perfeito", destacou ela que relembrou o drama das cãibras em Brisbane: "Fiquei muito surpresa. Como já disse antes, não sou uma pessoa que sente muitas cãibras. Aquele diz eu estava toda tomada por cãibras. Foi meio chocante. É sempre ruim quando se tem cãibras. É horrível!", destacou.

A campeã de Wimbledon 2017 e Roland Garros 2016 foi questionada sobre o posicionamento da ex-número 1 do mundo Billie Jean King, que disse que não jogaria na Margareth Court Arena em virtude do posicionamento de Court contra o casamento entre casais do mesmo sexo. 

"Eu jogarei onde eles me colocarem, qualquer quadra. E eu não penso sobre isso. Então, não pensarei sobre. Se eu jogar na Margareth Court a última coisa que irei pensar é nisso", pontuou Garbiñe que disse que este não é um tema falado entre as jogadoras, ao menos com ela, ressaltou.

A espanhola ressaltou que tem trabalhado para melhorar sua condição física, mas não é o tipo de jogadora que precisa de muitos jogos para ter ritmo. "Mas eu só estrearei na terça-feira. Veremos até lá como as coisas evoluem".