Voltar   Forum Tenis News > Circuito do Tênis > Historia do Tênis > Jogadores


Antigo 03-04-2010, 19:20   #1
LucasBH
Membros
 
Avatar de LucasBH
 
Data de Entrada: Feb 2009
Local: BH,MG
Mensagens: 3.880
BRA Henrique Cunha

Brasileiro ignora "burrada" e brilha no tênis americano



O Brasil tem um tenista fazendo sucesso no circuito universitário americano (NCAA). Menos de 12 meses após deixar provisoriamente o esporte profissional para jogar e estudar no exterior, Henrique Cunha, 19 anos, não se arrepende nem um pouco da polêmica decisão, que chegou a ser classificada como uma "burrada" pelo antigo capitão brasileiro da Copa Davis, Francisco Costa. Bem academicamente e treinando em ritmo forte nas quadras, o jovem é um dos dez melhores do ranking dos Estados Unidos e está de olho em um retorno à ATP (Associação dos Tenistas Profissionais.

Apesar da inexperiência, Cunha causou um impacto imediato no NCAA. Depois de superar dois top 10 do ranking universitário - o número dois, John-Patrick Smith, e o sete, Dimitar Kutrovsky -, ele concluiu sua ascensão vencendo nada menos que o líder da lista, Steve Johnson. Em 17 de março, o americano caiu por 2 sets a 0, com 6/4 e 7/6 (7-4), frente ao novato, grande destaque do tênis da Universidade Duke, de cuja revista chegou a virar até manchete de capa.

Com muita tradição no basquete, porém fora do grupo das melhores universidades dos EUA quando o assunto é tênis, a Duke mudou de patamar após "recrutar" Cunha. O atleta contou, em entrevista exclusiva por telefone ao Terra, que seu treinador, Ramsey Smith, dá seu ponto como "certo" quando chega a hora dos confrontos com as instituições rivais, o que coloca uma pressão sobre o atleta até superior à que seria encarada na ATP e o ajuda muito a crescer.

No momento em que mudou de país, em agosto passado, o tenista já tinha em seu currículo a 668ª posição do ranking profissional - categoria na qual havia conquistado um future (torneio de transição), em 2009 - e a sexta da lista juvenil - foi campeão na grama de Queen's e quadrifinalista de Wimbledon, sempre em 2008.

Com esses números, ele era considerado um dos mais promissores jogadores brasileiros e, por isso, frustrou vários treinadores do País, incluindo Francisco Costa, capitão da Copa Davis até o último ano, que classificou a decisão como uma "grande burrada" em seu blog na internet.

Na época, o técnico e ex-tenista argumentou que, na Duke, Cunha deixaria o tênis em segundo plano devido aos exigentes estudos - segundo o conceituado ranking da revista US News and World Report, a universidade sediada em Durham, na Carolina do Norte, é a décima melhor dos EUA.

Para ir bem no curso de administração, é verdade que o brasileiro encara uma verdadeira "maratona", já que em três dias da semana chega a estudar por quase sete horas (três na sala de aula e o restante em casa), mas nega que isso prejudique seu desenvolvimento em quadra. Ao contrário: a bagagem acadêmica só ajuda.
__________________
TTB Títulos

Simples: Casablanca/12, Roland Garros/11, Houston/10, Santiago/10, Vice Roland Garros/10, New Haven/09
Duplas: Indian Wells/12, Kitzbuhel/12, Buenos Aires/11, Roland Garros/10, Doha/10, Hamburgo/09 (com Nettosp)

Ranking: Simples: 89(6) Duplas: 86(1)

Última edição por DKFARIA : 06-07-2010 às 23:02
LucasBH está offline   Responder com Quote
Antigo 03-04-2010, 19:20   #2
LucasBH
Membros
 
Avatar de LucasBH
 
Data de Entrada: Feb 2009
Local: BH,MG
Mensagens: 3.880
Padrão continuação

"Troquei meu tempo livre pelos estudos", resume ele, que nos dias úteis treina tênis por cerca de três horas, com mais 1 hora e meia de preparo físico.

"É mais ou menos o que eu fazia no Brasil", completa o atleta, que joga desde os quatro anos e deixou sua cidade natal, Jaú, aos 13 para trabalhar na academia do ex-jogador Jaime Oncins, número 34 do mundo em 1993, localizada em São Paulo.

Segundo Henrique, sua evolução nesse período nos EUA é mais do que clara não só na parte técnica como também na mental, visto que agora ele se julga bem mais "maduro". Tudo isso tem dado resultado no NCAA, que durante a atual temporada já o elegeu por três vezes o melhor da semana em sua conferência.

Atualmente número nove do ranking individual do órgão, o brasileiro ostenta nesta temporada uma campanha de 22 vitórias e cinco derrotas; em duplas, o desempenho ao lado do americano Reid Carleton também é expressivo: juntos, eles aparecem em terceiro na lista da modalidade, com 28 partidas ganhas em 32 disputadas.

Em ascensão, portanto, mesmo longe da ATP, Cunha sabe que um retorno a essa categoria é mais do que natural. "Vou me dar mais uma chance", diz, só precisando saber quando. Por enquanto, o que ele pode adiantar é o foco total no NCAA Tennis Championships, evento que reunirá em maio, na Geórgia, os 25 melhores universitários.

O tradicional torneio, espécie de final do circuito que serve para decidir o melhor dos EUA, já teve como campeões tenistas que posteriormente virariam profissionais de sucesso, como os americanos Jimmy Connors (campeão de oito Grand Slams na carreira), John McEnroe (sete) e Bob Bryan (oito em duplas) - James Blake (quarto melhor do planeta em 2006) já foi vice.

No ano passado, o título ficou para o também local Devin Britton, que como prêmio recebeu um convite para o Aberto dos EUA - perdeu na estreia por 3 sets a 0 para Roger Federer, mas resolveu deixar os estudos provisoriamente de lado para se dedicar ao profissionalismo.

Caso triunfe no desafio mais difícil que terá pela frente em 2010, Henrique Cunha admite seguir o mesmo caminho. De qualquer forma, já é certo que o jovem de Jaú, conhecido também por ter treinado com Federer na véspera da final de Roland Garros de 2007, testará seu nível de jogo no período de férias da faculdade, entre maio e agosto, quando disputará torneios profissionais (futures e challengers) no Brasil.

Dependendo das respostas dada nas quadras, Henrique pode selar seu destino, trancando o curso de administração, e só voltar à Universidade Duke daqui a 15 anos. Quem sabe já como um milionário do tênis.
__________________
TTB Títulos

Simples: Casablanca/12, Roland Garros/11, Houston/10, Santiago/10, Vice Roland Garros/10, New Haven/09
Duplas: Indian Wells/12, Kitzbuhel/12, Buenos Aires/11, Roland Garros/10, Doha/10, Hamburgo/09 (com Nettosp)

Ranking: Simples: 89(6) Duplas: 86(1)
LucasBH está offline   Responder com Quote
Antigo 03-04-2010, 19:27   #3
LucasBH
Membros
 
Avatar de LucasBH
 
Data de Entrada: Feb 2009
Local: BH,MG
Mensagens: 3.880
Padrão

vi essa matéria no site do Terra e achei bacana
e logo pensei compartilhar ela aki no forum

pra muitos que buscam noticias do Henrique Cunha
as melhores possiveis vemos nessa matéria.
__________________
TTB Títulos

Simples: Casablanca/12, Roland Garros/11, Houston/10, Santiago/10, Vice Roland Garros/10, New Haven/09
Duplas: Indian Wells/12, Kitzbuhel/12, Buenos Aires/11, Roland Garros/10, Doha/10, Hamburgo/09 (com Nettosp)

Ranking: Simples: 89(6) Duplas: 86(1)
LucasBH está offline   Responder com Quote
Antigo 03-04-2010, 21:11   #4
Jader Magri
Membro Vip
 
Avatar de Jader Magri
 
Data de Entrada: Nov 2007
Local: Americana - SP
Mensagens: 29.154
Padrão

Acho que ele vez certo - não que os outros que não vão pra lá estejam errados, cada um sabe o que é o melhor para si, e o Henrique está se dando bem lá -, sem contar que terá seu tempo para ser jogador profissional, vide o Isner que hoje é top 30, já ganhou ATP, fez oitavas de Grand Slam, joga Copa Davis por um país como os EUA, ele só veio para o tour profissional com 21 ou 22 anos, Henrique pode trilhar o mesmo caminho
__________________
---


"O Respeito que impomos define o que somos!" - Independente
Jader Magri está offline   Responder com Quote
Antigo 04-04-2010, 15:07   #5
DKFARIA
Membro Vip
 
Avatar de DKFARIA
 
Data de Entrada: Mar 2008
Local: Santos
Mensagens: 5.555
Enviar mensagem via MSN para DKFARIA
Padrão

Seria um modelo desses muito bom aqui. Jogar e estudar e fundamental.

Pena que a cultura é outra...
DKFARIA está offline   Responder com Quote
Antigo 04-04-2010, 18:54   #6
Igor Nefer
Membros
 
Avatar de Igor Nefer
 
Data de Entrada: Nov 2007
Local: Belo Horizonte, Brazil
Mensagens: 172
Enviar mensagem via MSN para Igor Nefer
Padrão

Parece que quem classificou a atitude o rapaz como "burrada" não vê o sucesso atual de jogadores que sairam do circuito universitário dos EUA, como por exemplo o John Isner.
__________________
"O que os presidentes não fazem com suas esposas acabam fazendo com o país"

Mel Brooks

http://www.nefer4sex.blogspot.com/
Igor Nefer está offline   Responder com Quote
Antigo 04-04-2010, 20:13   #7
Esporte Social
Membro Vip
 
Avatar de Esporte Social
 
Data de Entrada: Jan 2009
Local: São Paulo
Mensagens: 7.049
Padrão

Putz bacana...

Como eu to querendo estudar fora do Brasil é legal ver como o esporte universitário é bacana lá fora!
__________________
Esporte Social - Esporte, sociabilização e saúde! - www.esportesocial.com
Esporte Social está offline   Responder com Quote
Antigo 13-04-2010, 23:42   #8
ZEN
Membros
 
Data de Entrada: Dec 2007
Mensagens: 451
Padrão

Tomara que o Cunha tenha tomado a decisão certa e volte ao profissional em um nível melhor técnico, físico e mental é o desejo de todos nós... Cunha vem fazendo uma campanha espetacular no Circuito Universitário com 13 vitórias e seguida e já o número 3 da NCAA!

Última edição por ZEN : 13-04-2010 às 23:49
ZEN está offline   Responder com Quote
Antigo 14-04-2010, 8:42   #9
shykaum
Membros
 
Avatar de shykaum
 
Data de Entrada: Sep 2009
Local: Guarulhos, SP
Mensagens: 2.832
Enviar mensagem via MSN para shykaum Enviar mensagem via Skype para shykaum
Padrão

Jogadores que custumam ir para a universidade são aqueles que não obtém bons resultados na fase de transição Juvenil-Profissional, parece que não foi o caso do Henrique já que ele tinha conquistado um Future, foi uma decisão pessoal mesmo

Não acho que seja errada não, mas uma coisa eu temo, por mais que o confronto entre universidades seja comparado a uma Copa Davis, o nível não é nem de perto comparado, de cara ele pode encontrar dificuldades para se adaptar ao circuito

John Isner vem mostrando bons resultados, mas só agora com 26 anos

Eu vejo assim, disputar um circuito de universidade pode ser bom pelo fato de o jogador obter bons resultados e se motivar, mas que atrasa um pouco na adaptação ao duro circuito profissional, isso é fato!!!

Mas desejo sorte a ele e torço para que traga muitas alegrias aos brasileiros no futuro.
__________________
Nole - Rafa - Nishikori - Raonic - Monfils - Thiem - Kyrgios - Monteiro
Mello & Dodig - Murray & Soares
Azarenka - Ivanovic - Kerber - Teliana

shykaum está offline   Responder com Quote
Antigo 14-04-2010, 13:18   #10
Jader Magri
Membro Vip
 
Avatar de Jader Magri
 
Data de Entrada: Nov 2007
Local: Americana - SP
Mensagens: 29.154
Padrão

Shykaum, o Isner com 22 anos foi finalista do ATP de Indianápolis pouco depois de sair da universidade!
O nível técnico lá é bom também, e outra, ele terá um período (férias escolares) pra jogar futures e outros torneios profissionais como já li em alguns lugares, logo poderá ter experiência jogando contra profissionais também...
__________________
---


"O Respeito que impomos define o que somos!" - Independente
Jader Magri está offline   Responder com Quote
Responder



« Tópico Anterior | Próximo Tópico »

Opções do Tópico
Modos de Exibição

Permissões
You may not post new threads
You may not post replies
You may not post attachments
You may not edit your posts

BB code is Ligado
Smilies estão Ligado
Código [IMG] está Ligado
Código HTML está Desligado

Ir para...


Horários baseados na GMT -3. Agora são 3:31.


Powered by: vBulletin v3.8.4 Translated by Jab's & fparker
Revision by beduino
Copyright ©2000 - 2018, Jelsoft Enterprises Ltd.