X

Nadal: 'Esse Roland Garros foi perfeito. Um dos mais importantes'

Domingo, 11 de junho 2017 às 17:38:17 AMT

Link Curto: http://bit.ly/2s0knAF

Tênis Profissional

Ganhar dez vezes o mesmo torneio e curtir todas de forma igual é dif´ciil, mas vencer após três anos com problemas físicos e da forma que foi tem um gostinho especial na galeria de Rafael Nadal que fez história neste domingo com La Décima.



Leia Mais:

La Décima é a campanha mais perfeita de Nadal. Veja!

Nadal atropela Wawrinka e conquista La Décima
"Neste torneio joguei muito bem, um perfeito Roland Garros. Estou jogando bem e quando acontece isso posso ser agressivo. Ganhei em duas horas pois não perdi sets, estava confiante", disse o tenista que ganhou de 2005 até 2008, de 2010 até 2014 e agora em 2017.

"Todos os títulos de Roland Garros foram importantes, alguns mais especiais, claro. Mas todos únicos e especiais. Pelo nível de tênis e aceitando o fato de estar doente e que antes estava machucado, esse foi muito importante".

Rafa comentou a importância de Carlos Moya em sua equipe. Ele aderiu o ex-número 1 do mundo no corpo técnico para esta temporada e apontou o quão emocionante foi receber a réplica do troféu das mãos de Toni Nadal, seu treinador desde que tem três anos de idade.

"Significa muito. É verdade que o suporte do Carlos Moya foi importante, trabalhamos de forma brilhante e o espírito de equipe foi ótimo. Foi uma boa combinação cm o Francis (Roig)m Toni (Nadal) e grande atmosfera. Foi especial para eu e o Toni, agradeço a organização".

Rafa somou sua 79ª vitória em 81 jogos em Paris e comentou os momentos mais difíceis, para ele ainda é a derrota de 2009 para Robin Soderling, sua primeira no evento: "Ano passado não foi fácil., Em 2009 derrota dura, mais difícil que em 2015 sem dúvida, mas ano passado foi difícil". Lembrando que ano passado ele deu WO contra Marcel Granollers na terceira fase por lesão no punho.

Nadal apontou a humildade para tamanho sucesso no torneio e sua carreira onde soam agora 15 Grand Slams, o segundo maior recorde atrás de Roger Federer que tem 18.

"Tenho dúvidas todos os dias, as dúvidas são positivas. Elas me dão a oportunidade de trabalhar com mais intensidade, ser humilde e aceitar que há trabalho a se fazer. Eu tenho dúvidas quando tudo ia pro lado errado, quando tudo vai bem, e terei no futuro. Faz parte do esporte, se você não tem dúvida, você é arrogante e não me considero arrogante. Agradeço as dúvidas pelo sucesso que tenho".